Mercado de Polímeros: veja o cenário e as expectativas para 2022

Publicado em
Por Alessandra Costa
Mercado de Polímeros: veja o cenário e as expectativas para 2022

Descubra quanto o mercado de polímeros movimentou nos últimos anos e confira alguns fatores que podem influenciar o setor em 2022.

O polipropileno e o polietileno são polímeros feitos a partir de resinas versáteis e que estão presentes em quase todas as cadeias de produção. Justamente por serem tão utilizados, nos últimos anos eles vem apresentando bons números. Inclusive, a expectativa é de que, entre 2021 e 2029, o mercado de plásticos moldados por injeção cresça a uma taxa anual de 4,6%.

Quer saber mais sobre o mercado de polímeros no Brasil? Continue a leitura.

Mercado de polímeros no Brasil

No Brasil, o consumo de polímeros mostra grande expansão. O consumo de polipropileno, por exemplo, vem apresentando um crescimento de 6,5% ao ano. Parte disso se deve especialmente à versatilidade dos insumos derivados do plástico, que devido a essa e outras características, fazem com que ele seja uma boa opção para substituir materiais como aço, madeira e borracha.

Afinal, os polímeros oferecem inúmeras vantagens. Dentre as principais, estão:

  • Baixo custo;
  • Peso reduzido;
  • Alta resistência;
  • Grande variedade de formatos e cores.

Sem falar que, em muitos casos, o desempenho e a durabilidade dos polímeros também são maiores do que os dos insumos originais. Ou seja, na prática, eles oferecem maior eficiencia com custo reduzido.

Dados sobre o setor

Se a indústria de polímeros apresenta um crescimento constante, é claro que outros dados do setor também se mostram positivos. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), em 2020, o setor contava com 12.151 empresas. Consequentemente, em 2021, essa indústria foi responsável por 349.928 empregos.

Já no que diz respeito à produção física do setor, de maneira geral, foram calculadas 7,1 milhões de toneladas em 2021. Esses números levaram a um faturamento de R$127,5 bilhões. Porém, em comparação com 2020, a produção física mostrou uma retração de -1,8%. Nessa comparação, apenas os tubos e acessórios para construção civil apresentaram números positivos, com avanço de 9,4%.

Onde esses polímeros são utilizados?

Como dissemos anteriormente, o polipropileno e o polietileno estão presentes em inúmeras cadeias de produção. A indústria de embalagens é um exemplo, já que conta com a fabricação de tampas de refrigerantes, lacres, potes para freezer, entre outros.

O setor têxtil também é um dos que utilizam esses polímeros. Inclusive, o polipropileno é um dos tecidos mais utilizados no segmento de fibras têxteis.

Além disso, os polímeros também estão presentes na produção de:

  • Tanques;
  • Brinquedos;
  • Cabos de talheres;
  • Tabuas de alimentos;
  • Embalagens para alimentos;
  • Revestimento antiaderente;
  • E muito mais.

Cenário durante a pandemia

É praticamente impossível falar sobre o mercado de polímeros sem citar a pandemia do coronavírus. Afinal, assim como os demais setores, essa indústria também sofreu durante esse período.

Foram praticamente dois anos de desabastecimento do mercado. Afinal, durante esse período, o consumo de embalagens para produtos de limpeza, máscaras e roupas hospitalares cresceu exponencialmente. Isso provocou uma falta de matéria-prima, frente à tamanha demanda.

Consequentemente, os preços também subiram. Em 2021, as resinas passaram por um reajuste de 45%. E, em toda a pandemia, elas passaram de 80%.

Pós-pandemia

Quando finalmente era possível ver uma certa estabilidade no mercado, especialmente devido às vacinas e a retomada do comércio, o setor se deparou com um novo obstáculo: a inflação e a alta dos juros.

Não é difícil perceber o quanto esses dois fatores influenciam a indústria. Afinal, a inflação reduz o poder aquisitivo. Consequentemente, ocorre uma retração do consumo.

Mas isso não é tudo. Em 2022, também existem outros fatores que podem influenciar no mercado de polímeros. Os principais são as eleições e a Guerra na Ucrânia. Afinal, os polímeros são fabricados a partir de resinas derivadas do petróleo. Ao mesmo tempo, o polipropileno, o polietileno e outros plásticos são commodities. Sendo assim, se o preço do petróleo sobe no mercado internacional, o mercado nacional também é afetado.

Porém, mesmo com um cenário de incertezas, uma coisa é certa: as previsões para 2022 seguem positivas. Afinal, a expectativa é de que essas dificuldades, especialmente no que diz respeito a escassez de insumos causada pela pandemia, tenha se estabilizado ainda no primeiro trimestre deste ano. Com isso, o mercado pode olhar com maior entusiasmo para os próximos meses.

Gostou desse conteúdo e deseja saber mais sobre o mercado de polímeros? Clique aqui e acesse o nosso blog.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Dicas

Diferença entre economia linear e circular

Novidades

Reaproveitamento das Chapas: Desperdício Zero

Dicas

Diferença entre PP e PE | Onde são usados?

Dicas

Cartão BNDES: use o seu na Lamiex

Indústria de Chapas de Polipropileno e Polietileno
Diplex Distribuidora de Plásticos Ltda.
(41) 3033-3777 ou (41) 99666-2111
lamiex@lamiex.com.br
Rua Apucarana, 990 - Pinhais
Paraná - CEP 83324-450

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.